Institucional

O Ipanema Clube, desde seus primeiros passos, já apresentava um progresso para Sorocaba. Provas disso são as publicações da época, em meados dos anos 60, em que o clube estava sendo idealizado por sorocabanos da sociedade. Em uma pesquisa no arquivo do Jornal Cruzeiro do Sul, a primeira página do dia 21 de setembro de 1961, mostrava a credibilidade daquele que seria “um novo marco de progresso para Sorocaba”.

De acordo com a notícia, elementos representativos da sociedade local, sentindo a necessidade da fundação de um clube com características diferentes em Sorocaba, estavam criando o Ipanema Clube, que tinha como principal finalidade a prática de várias modalidades esportivas.

O primeiro encontro aconteceu na agência Forde, de propriedade dos irmãos Notari, que também lideravam o movimento de fundação do clube. Na oportunidade, estiveram reunidos Humberto, Fernando e Mário Notari, Mário Inglez de Souza, Olavo Jorge Consermelli, Benedito Franciulli, Antônio Gui, Sérgio Reze, Nelson Guarnieri de Lara, José Norberto Macedo e Antônio Vial.

Em suas palavras, Antônio Vial disse que o intuito dos senhores presentes era criar em Sorocaba um clube estritamente familiar, que fosse um prolongamento do lar de seus associados, “sem desmerecer os demais clubes da cidade”.

No projeto apresentado aos jornalistas estava a construção das quadras, piscinas e um “importante salão para festas”. Antônio Vial frisou ainda que o nome dado ao clube poderia sofrer alteração, embora o grupo o considerasse forte, pois marca a história de Sorocaba e do Brasil . “Ipanema foi a primeira fundição do país, criada por Varnhagen. O nome, ademais, se destaca no ponto de vista geográfico, uma vez que é o morro que marcou a localização de Sorocaba e ser viu de orientação para a caminhada dos bandeirantes”, frisou aos jornalistas.

No dia seguinte, 22 de setembro, na sede da Organização Sorocabana de Ensino, foi realizada uma assembléia para a fundação oficial do clube.

Iza Stillitano Inglez da Souza, esposa do primeiro presidente do clube, Mário Schimidt Inglez de Souza (1961 a 1964), se recorda da época em que o Ipanema Clube foi idealizado. “A área escolhida na Rua 7 de Setembro precisou ser negociada com o Bispo D. Aguirre, pois pertencia ao Seminário. Mas ele acabou sendo convencido”, disse.

A primeira dama do clube afirma que o Ipanema passou por muitos momentos marcantes, entre eles, as festas de Reveillon que marcaram época. “O que desejo ao clube nesses 53 anos é que continue dando alegria a todas as famílias associadas, pois era esse o principal objetivo de Mário e seus demais fundadores”.

Diretoria

  • Adilson Rodrigues Corrá

    2º Tesoureiro
  • Anderson Tadeu Oliveira Machado

    1º Comissão de Disciplina
  • Antonio Valdir Gonçalves Filho

    3º Conselheiro Fiscal
  • Carlos Silva Santos

    Vice Presidente
  • Dimas Farinelli Ferreira

    2º Comissão de Disciplina
  • Edson Toshio Kubo

    3º Comissão de Disciplina
  • Ítalo Garrido Beani

    Diretor Jurídico
  • Ivan Alberto Albuquerque Doretto

    2º Conselheiro Fiscal
  • Márcio Vieira Rodrigues

    4º Comissão de Disciplina
  • Roberto Moretto

    Orador
  • Silvana Queiroz

    Diretora de Eventos
  • Vitor Gusmão

    1º Diretor de Esportes
  • Willian Lourenço Andrade

    1º Secretário
  • Ennio Landulpho

    1º Conselheiro Fiscal
  • Paulo Sérgio de Souza Nogueira

    Presidente
  • Alberto Batista Ferreira

    Diretor de Patrimônio
  • Carlos Adauto Moreira Farrapo

    Diretor de comunicação
  • José Carlos Barreto

    1º Tesoureiro
  • Marcos Bornia

    2º Secretário

Galeria de fotos